Papa lança campanha para trazer fiéis à Igreja Católica

Igreja está lutando contra perdas em antigos redutos na Europa, América do Norte e América Latina

Cidade do Vaticano – O papa Bento 16 lançou uma campanha para trazer fiéis afastados de volta para a Igreja Católica ao abrir neste domingo uma convenção de bispos sobre o que o Vaticano está chamando de uma “nova evangelização” do mundo desenvolvido.

A Igreja está lutando contra perdas em antigos redutos na Europa, América do Norte e América Latina. O catolicismo tem enfrentado escândalos de abusos sexuais, secularismo crescente, religiões rivais e polêmicas abertas sobre homossexualismo e proibição de padres mulheres.

O sínodo, uma conferência em que centenas de bispos se encontram para desenvolver estratégias globais comuns, superar divisões e aconselhar o papa, tem como tema “a nova evangelização”, termo-chave no Vaticano para a iniciativa de ganhar de volta os fiéis.

Numa missa a céu aberto na Praça São Pedro, o papa disse que a campanha é “dirigida principalmente aos que, apesar de batizados, se afastaram da Igreja e vivem sem uma referência cristã”.

O documento de trabalho do sínodo fala da necessidade de lidar com as diferenças entre os valores católicos e a realidade da vida moderna na Europa e na América do Norte e com a “emergência educacional” de as crianças não mais aprenderem a religião.

A Igreja Católica, que prega sexo só como parte do casamento heterossexual e é contra o divórcio, tem batido de frente com tendências sociais cada vez mais predominantes no mundo desenvolvido.