Papa pede que pessoas não tenham medo de ser como cristãos

Papa Francisco fez declarações em oração na praça de São Pedro do Vaticano

Cidade do Vaticano – O papa Francisco pediu, neste domingo, que as pessoas não tenham medo de ser e viver como cristãos, através de uma Igreja Católica que transmita aos homens a redenção dos pecados para assim semear a paz nos corações.

Na oração na praça de São Pedro do Vaticano do Regina Coeli, que substitui o Ângelus durante a Páscoa, o pontífice argentino disse que a paz é ‘o prezado dom que Cristo ofereceu a seus discípulos após ter passado através da morte e do inferno’.

‘A Igreja recebeu o mandato de Cristo ressuscitado para transmitir aos homens a redenção dos pecados e assim fazer crescer o reino do amor, semear a paz nos corações, para que se afirme nas relações, nas sociedades e nas instituições’, disse Francisco.

‘E o espírito de Cristo ressuscitado afugenta o medo do coração dos apóstolos e os leva a sair do cenáculo para levar o Evangelho. Temos também mais coragem para testemunhar a fé em Cristo ressuscitado. Não devemos ter medo de ser cristãos nem de viver como cristãos’, acrescentou.

Segundo o papa, ‘Cristo ressuscitado é nossa paz, ele fez a paz com seu amor e seu perdão são seu sangue e sua ressurreição’ e ele ‘nos espera, nos ama, nos perdoou e nos perdoa cada vez que vamos pedir-lhe perdão’.

‘Esta paz é o fruto da vitória do amor de Deus sobre o mal, é o fruto do perdão. E é justamente assim: a verdadeira paz, a profunda, vem de ter experiência na misericórdia de Deus. Hoje é no domingo da Divina Misericórdia, por vontade do beato João Paulo II, que fechou os olhos a este mundo justo na vigília desta celebração’, afirmou.

Francisco deve, precisamente às 17h local (12h, horário de Brasília) presidir o ato de dedicatória a João Paulo II em uma praça nas imediações da basílica romana de São João de Latrão, onde meia hora mais tarde tomará posse da cátedra de bispo de Roma, cargo reservados aos papas.