Papa diz que Natal é a festa da esperança

O papa Francisco afirmou na última audiência pública do ano que o Natal é uma festa da esperança

Cidade do Vaticano – O papa Francisco afirmou hoje, na última audiência pública das quartas-feiras do ano, que o Natal é uma festa da esperança e o cristão que não serve aos demais, sobretudo os que mais necessitam, na realidade não é cristão, mas um pagão.

O pontífice afirmou que o Natal é uma “festa de confiança e esperança”, na qual é preciso “reconhecer no rosto de nosso semelhante, sobretudo nos mais fracos e marginalizados, a imagem do filho de Deus feito homem”.

Antes de fazer sua catequese o papa realizou o habitual percurso entre os fiéis pela Praça de São Pedro a bordo de seu jipe e bebeu mate oferecido por um dos presentes.

“No Natal, Deus se manifesta não como alguém que está no alto e domina o universo, mas se agacha, abaixa até a Terra, humilde e pobre. Para sermos iguais a ele não temos que nos colocar acima dos demais, mas nos agachar, nos colocar a serviço, nos fazermos pequenos com os pequenos e pobres com os pobres”, disse Francisco.

“É uma coisa feia quando se vê um cristão que não quer se agachar, que não quer servir. Um cristão que se pavoneia é feio. Este não é cristão, é pagão. O cristão serve e se agacha”, acrescentou.

“O Natal é uma festa de confiança e esperança, que supera a incerteza e o pessimismo. E a razão de nossa esperança é esta: que Deus está conosco e Deus ainda confia em nós”, disse.

Ao final da cerimônia, o papa saudou a delegação de seu time de coração, o San Lorenzo, que viajou para o Vaticano para oferecer a Francisco o troféu do Torneio Apertura, que o clube acaba de conquistar.