Papa alerta Igreja para não se fechar em si mesma

Em missa para mais de 200 mil fiéis, papa Francisco disse que a Igreja deveria se perguntar se está resistindo a novos desafios

Cidade do Vaticano – O papa Francisco alertou a Igreja Católica neste domingo para não se fechar em si mesma durante uma missa para marcar a Pentecoste e em que participaram mais de 200 mil pessoas. O pontífice pediu aos fiéis para serem abertos e presentes em um mundo novo e em transformação.

A Igreja deveria se perguntar se está resistindo a novos desafios e continuando “atrás de barricadas de estruturas transitórias que perderam sua capacidade de abertura para o que é novo”, afirmou o papa.

“O novo sempre nos dá um pouco de medo, porque nos sentimos mais seguros se tudo estiver sob controle”, disse Francisco em sua homilia diante de uma Praça São Pedro lotada. Ele acrescentou que a mudança pode trazer satisfação.

A missa de Pentecoste marca o dia em que a Igreja afirma que o Espírito Santo desceu sobre os apóstolos de Cristo e é considerado como o nascimento da Igreja.

Francisco fez um alerta sobre a ameaça de uma instituição que seja “auto referencial, fechada em si mesma” e falou sobre a coragem de “ir às ruas do mundo” e alcançar “todas as periferias da existência”.

Mais tarde, ele percorreu a praça em um veículo com teto aberto, cumprimentando a multidão e beijando crianças.

Desde sua eleição em março como líder de 1,2 bilhão de católicos do mundo, Francisco tem pedido aos líderes da Igreja para irem às comunidades e ajudarem os pobres e os que estão em sofrimento, em vez de se focarem sobre política interna.

Em uma vigília na noite de sábado, Francisco afirmou que os católicos precisam ser corajosos para buscarem as pessoas que mais precisam de ajuda em vez de debaterem apenas sobre teologia.