Palestinos questionam capacidade de Obama de influenciar Israel

Negociadores lamentaram o "golpe" do governo israelense, que não seguiu recomendação dos EUA de congelamento da colonização na Cisjordânia

Ramallah, Palestina – Um negociador palestino, Yaser Abed Rabbo, questionou nesta quarta-feira a capacidade do presidente americano Barack Obama de fazer com que as negociações de paz com Irael avancem, após sua tentativa fracassada de impor um novo congelamento da colonização na Cisjordânia ao governo israelense.

“A política do governo americano fracassou depois do golpe dado pelo governo israelense”, declarou Abed Rabbo à rádio oficial Voz da Palestina.

“Nós levaremos em conta esta mudança na política americana (…) para determinar se a administração americana, que fracassou em seus esforços uma primeira vez, pode conseguir algo no futuro”, disse.

O negociador indagou de que maneira os Estados Unidos poderiam “impor a Israel uma solução equitativa fundada no direito internacional” depois de não ter conseguido obter uma moratória temporária.

“Este fracasso nos estimula a, mais uma vez, dirigirmo-nos à comunidade internacional”, acrescentou, manifestando sua “surpresa diante da posição americana que critica o reconhecimento do Estado Palestino por parte do Brasil e da Argentina”.

Os Estados Unidos anunciaram na terça-feira terem abandonado a ideia de obter um congelamento da colonização israelense na Cisjordânia com o objetivo de reativar as negociações de paz.