Palestinos dão prazo a Kerry para resolver crise de presos

Os palestinos estabeleceram um prazo de 24 horas para o secretário de Estado americano, John Kerry, resolver a crise da libertação dos prisioneiros palestinos

Ramallah – Os palestinos estabeleceram nesta segunda-feira um prazo de 24 horas para o secretário de Estado americano, John Kerry, resolver a crise da libertação dos prisioneiros palestinos, ameaçando retomar seus pedidos de admissão nas agências da ONU.

“Se Kerry não contribuir para uma clara resposta sobre a libertação dos prisioneiros, que são cerca de 30, (a direção palestina) iniciará os trâmites de adesão às organizações da ONU”, declarou o deputado independente Mustafa Barghuti, que participou de uma reunião com o presidente Mahmud Abbas.

Os palestinos recusaram a proposta israelense de ampliar as negociações de paz para depois do prazo estabelecido de 29 de abril, em troca da liberação do último grupo de prisioneiros. A proposta foi classificada de “chantagem”.

Kerry chegou esta noite a Tel Aviv para se reunir com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e com Abbas, em uma tentativa de resolver o impasse nas discussões de paz.