Palestino atropela e mata soldado de Israel na Cisjordânia

Caso eleva para 39 o número de israelenses mortos em uma onda de ataques desde outubro de 2015, enquanto ao menos 242 palestinos foram mortos em Israel

Jerusalém – As Forças Armadas de Israel disseram que um palestino atropelou deliberadamente dois soldados israelenses com um carro, matando um e ferindo o outro, na Cisjordânia ocupada, nesta quinta-feira.

A morte eleva para 39 o número de israelenses mortos durante uma onda de ataques de rua de palestinos iniciada em outubro de 2015, enquanto ao menos 242 palestinos foram mortos em Israel e nos territórios palestinos nos últimos 18 meses.

O motorista foi detido após o incidente perto do assentamento judaico de Ofra, informou o Exército em um comunicado. Testemunhas disseram à mídia israelense que, quando se aproximava de um ponto de ônibus, o motorista acelerou e direcionou o veículo contra os dois soldados que esperavam no local.

O desenvolvimento de assentamentos israelenses na Cisjordânia é motivo de atritos com os palestinos e contribuiu para o colapso das conversas de paz. Israel discorda da visão de que os assentamentos são ilegais e argumenta que tem laços bíblicos e históricos com a terra.

O Estado judeu diz que ao menos 162 dos palestinos mortos esfaquearam, balearam ou atropelaram pessoas. Outros morreram em confrontos e protestos.

Israel acusou a liderança palestina de incitar a violência. A Autoridade Palestina, que exerce um governo com poderes limitados na Cisjordânia, nega o incitamento e sustenta que, em muitos casos, os israelenses usaram força excessiva para impedir agressores munidos de armas rudimentares.

Fotos do local do incidente desta quinta-feira mostraram o motorista, amarrado, vendado e vigiado por um soldado, sentado perto do carro danificado atrás do ponto de ônibus. O veículo tinha placas palestinas.