Palestina: França vai se abster em votação no Conselho de Segurança

Diplomacia do país considera que pedido de entrada da ONU não vai ser aceito pelos EUA

Paris – O Ministério das Relações Exteriores da França confirmou nesta sexta-feira que o país se absterá no caso de uma votação no Conselho de Segurança sobre a demanda de adesão de um Estado da Palestina na ONU.

O Reino Unido, a França e a Colômbia anunciaram na quinta-feira uma provável abstenção em relação à candidatura da Palestina na ONU, informação já divulgada por diplomatas em Nova York.

Romain Nadal, porta-voz adjunto do ministério francês lembrou que a tentativa dos palestinos “não tem chance alguma de ser bem sucedida no Conselho de Segurança” em razão da oposição declarada dos Estados Unidos, que utilizarão seu direito de veto, caso seja necessário, mesmo com os possíveis “riscos de confrontos e um bloqueio” do Oriente Médio.

“Por este motivo, durante uma reunião do comitê de admissão, o representante permanente da França nas Nações Unidas afirmou que o país não tem outra escolha a não ser se abster no Conselho de Segurança”, disse.

Romain Nadal lembrou ainda que, diante da Assembléia Geral da ONU, no dia 21 de setembro, o presidente Nicolas Sarkozy propôs “uma solução realista, que daria um status de Estado observador não-membro das Nações Unidas”, isso permitiria uma adesão dos palestinos em agências especiais da ONU.

“Foi por isso que a França apoiou a demanda palestina na Unesco”, afirmou.