Outra enfermeira espanhola é isolada por suspeita de Ebola

Já são seis as pessoas que foram isoladas após a confirmação da primeira propagação do vírus Ebola fora de África

Madri – Uma enfermeira espanhola foi isolada e mantida sob observação em um hospital nesta quarta-feira como precaução depois que uma de suas colegas testou positivo para Ebola, disse uma fonte do Ministério da Saúde, em Madri.

Depois da internação dessa enfermeira, e de uma outra na terça-feira à noite, já são seis as pessoas que foram isoladas após a confirmação da primeira propagação do vírus Ebola fora de África.

“Ela tem febre. O protocolo foi implementado e, considerando as circunstâncias, consideramos isso oportuno”, disse à Reuters uma fonte do Ministério da Saúde, em Madri. A enfermeira internada nesta quarta-feira fez parte da equipe que tratou dos dois padres espanhóis que morreram de Ebola no hospital Carlos III, de Madri, depois de serem repatriados da África. 

Além do caso confirmado e das duas enfermeiras, também está isolado na observação o marido da doente infectada, mas ele não tem sintomas. Os testes a que foi submetido um engenheiro que viajou para a Nigéria – um dos países afetados pelo pior surto de Ebola registrado até hoje – deram negativo.

Os testes de uma sexta pessoa, uma outra enfermeira que não tinha sintomas, também deram negativo. O atual surto de Ebola já matou mais de 3.400 pessoas.