Otan pede à Rússia que pare de alimentar conflito na Ucrânia

Seis militares foram mortos e 12 ficaram feriados no leste da Ucrânia em 24 horas apesar do acordo de cessar-fogo

Bruxelas – O principal comandante da Otan, o general norte-americano Philip Breedlove, expressou preocupação nesta quarta-feira com uma nova intensificação dos combates na Ucrânia e fez um apelo à Rússia para que pare de alimentar o conflito.

“Preocupado com os renovados combates na Ucrânia. É vital que todos os lados recuem de modo verificável; Rússia pare de alimentar o conflito”, disse o comandante supremo da Otan na Europa via Twitter.

Seis militares foram mortos e 12 ficaram feriados no leste da Ucrânia em 24 horas apesar do acordo de cessar-fogo, disse um militar ucraniano na terça-feira. A Rússia nega as afirmações da Otan de que tem enviado tropas e equipamentos à Ucrânia.