Otan é tão fanática quanto Estado Islâmico, diz Fidel Castro

O líder acusou a Otan de promover guerra de extermínio contra a Rússia, e criticou o ódio que afirma que se reflete no rosto do novo secretário-geral

Havana – O líder cubano Fidel Castro acusou a Otan de promover uma guerra de extermínio contra a Rússia, e criticou o ódio que afirma que se reflete no rosto de seu novo secretário-geral, Jens Stoltenberg, em um artigo publicado nesta quarta-feira na imprensa oficial.

“Ouvi as declarações do novo secretário-geral da Otan, antigo primeiro-ministro da Noruega, que desde primeiro de outubro, há apenas seis dias, assumiu o cargo. Quanto ódio no rosto dele! Que incrível empenho em promover uma guerra de extermínio contra a Federação Russa!”, escreveu Fidel.

“Quem são mais extremistas que os próprios fanáticos do Estado Islâmico? Que religião praticam? Depois disso, se pode se desfrutar a vida à direita do Senhor?”, questionou no artigo “O futuro incerto”.