Otan diz que inúmeros soldados russos morreram na Ucrânia

Rússia descartou as acusações dos Estados Unidos de que Moscou teria enviado milhares de soldados ao leste da Ucrânia em apoio aos separatistas

Riga – Um “grande número” de soldados russos morreu em combate no leste da Ucrânia, declarou nesta quinta-feira, em Riga, o subsecretário-geral da Otan, Alexander Vershbow.

“Os soldados russos lutam e morrem em grande número no leste da Ucrânia”, onde os separatistas pró-russos combatem o exército ucraniano, declarou Vershbow durante uma conferência de parlamentares europeus na capital da Letônia.

A Rússia continua a negar a presença de seus soldados na Ucrânia.

A informação é dada horas depois que a Rússia descartou as acusações dos Estados Unidos de que Moscou teria enviado milhares de soldados ao leste da Ucrânia em apoio aos separatistas russos.

“Estes números, que saem do nada, desmoralizam e desorientam a comunidade internacional”, declarou Alexander Lukashevich, porta-voz do ministério das Relações Exteriores russo.

A chefe da diplomacia americana para a Europa, Victoria Nuland, afirmou na quarta-feira que há milhares de soldados russos e equipamentos militares no leste da Ucrânia para dar apoio aos separatistas pró-russos.

“Eu diria que são milhares”, afirmou Nuland, secretária de Estado adjunta para assuntos europeus falando a uma comissão do Congresso americano sobre o número de tropas russas que estariam atualmente posicionadas nas regiões rebeldes no leste da Ucrânia.