Otan diz não estar preocupada com ameaças a príncipe Harry

O príncipe Harry retornou na semana passada ao Afeganistão como piloto de helicópteros de combate

Bruxelas – O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, assegurou nesta segunda-feira que as ameaças de morte dos talibãs contra o príncipe Harry não preocupam a organização.

“Obviamente não é um assunto de preocupação. Fazemos tudo o que podemos para proteger todas nossas tropas no Afeganistão, seja qual for sua origem pessoal”, afirmou Rasmussen em entrevista coletiva.

O príncipe Harry retornou na semana passada ao Afeganistão como piloto de helicópteros de combate para lutar durante quatro meses contra os talibãs, que afirmaram que fariam todo o possível para acabar com sua vida.

O neto da rainha Elizabeth II, que completará 28 anos na próxima semana, participará de missões de combate após ter obtido o título de piloto do sofisticado helicóptero militar “Apache”.

Em 2008, Harry, terceiro na linha de sucessão ao trono britânico, esteve por dez semanas como subtenente no Afeganistão, mas teve que retornar antes do previsto após a notícia de seu envio ao país asiático ter vazado no Reino Unido.