Os europeus e o Brexit

Em seu discurso que marca a inauguração do novo Parlamento britânico e a inauguração do ano legislativo, realizado nesta quarta-feira 21, a rainha Elizabeth II afirmou que a “prioridade de seu governo é garantir o melhor acordo possível” para a saída do Reino Unido da União Europeia, o chamado Brexit.

“Meu governo buscará manter uma parceria profunda e especial com os aliados europeus e formar novas relações comerciais ao redor do mundo”, disse a monarca. Mas a resistência pode ser maior do que a esperada não só dentro de casa – com um Parlamento ainda indefinido depois de o Partido Conservador ter perdido a maioria nas eleições legislativas de 8 de junho –, mas também por parte do restante dos europeus.

Uma pesquisa do instituto Chatham House publicada nesta semana mostrou que dois terços dos europeus acreditam que a União Europeia deve adotar uma linha mais dura com o Reino Unido em relação ao Brexit e não abrir mão de seus princípios em nome de uma boa relação com os britânicos. O levantamento entrevistou 10.000 pessoas de dez nações europeias, incluindo o Reino Unido.