Oposição síria pede zona de exclusão aérea

Os rebeldes também querem corredores humanitários no país

Paris – O presidente do Conselho Nacional Sírio (CNS, oposição) pediu nesta sexta-feira em Paris, na conferência de países Amigos do Povo Sírio, que os participantes se pronunciem a favor da criação de uma zona de exclusão aérea e de corredores humanitários no país.

“É necessário adotar todas as medidas para estabelecer uma zona de exclusão aérea e corredores humanitários”, afirmou Abdel Baset Sayda na conferência, que reúne representantes de quase 100 países ocidentais e árabes.

Estas medidas devem ser o resultado de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU “sob o capítulo VII”, completou Baset, o que inclui a possibilidade de sanções e de uso da força.

O dirigente opositor afirmou ainda que o regime de Bashar al-Assad “está caindo e perdendo o controle do território”.