Operação prende mais de mil pessoas na Europa

Operação contra o crime organizado realizada em 34 países europeus terminou com 1.027 pessoas presas, segundo serviço europeu de polícia

Haia – Uma operação contra o crime organizado realizada em 34 países europeus terminou com 1.027 pessoas presas, informou o Serviço Europeu de Polícia (Europol).

“A Operação Arquimedes é um marco na luta contra as estruturas do crime organizado na Europa. A escala desta operação não tem precedentes, com mais de mil detidos pela Europa“, disse o diretor da Europol, Ron Wainwright, durante a apresentação da atividade em Haia.

Como resultado da Operação Arquimedes, além dos 1.027 detidos em toda Europa, as autoridades policiais apreenderam 599 quilos de cocaína e 200 de heroína, além de 1,3 toneladas de maconha. Também foram resgatadas 30 crianças romenas que seriam vítimas do tráfico de pessoas.

A ação policial ocorreu entre os dias 15 e 23 de setembro em cerca de cem localidades europeias. Outras agências europeias como Eurojust, Frontex e Interpol também participaram da manobra.

O objetivo da operação policial foi “acabar com as atividades de alguns dos grupos criminosos mais perigosos e ativos em vários lugares por toda a Europa”, acrescentou Wainwright.

Além dos serviços de informação dos 28 Estados-membros da União Europeia (UE), o trabalho contou com a participação de países como Austrália, Colômbia, Noruega, Sérvia, Suíça e Estados Unidos.

Durante a operação, os investigadores identificaram mais de 10 mil imigrantes ilegais, o que levou à detenção de 170 criminosos envolvidos no esquema de imigração.