Operação militar em Gaza custou US$ 2,52 bilhões para Israel

Ministro das Finanças sustenta que o exército deve passar por um processo de reorganização orçamentária e se adaptar às necessidades

Jerusalém – A última operação militar de Israel em Gaza, Limite Protetor, custou US$ 2,52 bilhões para os cofres israelenses, revelou nesta quarta-feira o chefe do exército, Beny Gantz.

Em uma audiência na Comissão de Segurança e Relações Exteriores do parlamento, Gantz, que comandou a operação, detalhou diante dos deputados as despesas militares durante os 50 dias de ofensiva.

O chefe do exército e o ministro da Defesa, Moshe Yaalon, fizeram um resumo das necessidades de seu país em segurança e pediram um acréscimo orçamentário para 2015 de US$ 2,34 bilhões para repor e modernizar armamento.

O pedido conta com a oposição do ministro das Finanças, Yair Lapid, que afirma que o orçamento de segurança não irá superar US$ 14,565 bilhões, segundo um acordo de princípio feito antes da operação.

Lapid, pressionado pelo Banco de Israel para subir os impostos para se pagar as despesas da guerra, sustenta que o exército deve passar por um processo de reorganização orçamentária e se adaptar às necessidades.