Operação contra traficante das Farc mata 7 guerrilheiros

O Exército colombiano procura "John 40", considerado o maior narcotraficante do grupo rebelde

Bogotá – Pelo menos sete guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) morreram no departamento colombiano de Guainía, fronteiriço com o Brasil e a Venezuela, em uma operação do Exército contra “John 40”, considerado o maior narcotraficante do grupo rebelde, informou nesta terça-feira a edição digital do diário “El Tiempo”.

A operação contra “John 40”, cujo verdadeiro nome é Géner García Molina, é a mais contundente contra a Farc desde a morte do máximo chefe da guerrilha, Guillermo León Sáenz, conhecido como “Alfonso Cano”, em novembro de 2011.

Até o momento, nenhum porta-voz do Governo colombiano ou do Exército confirmou a operação.

Relatórios de organismos de segurança identificam “John 40” como um dos chefes das Farc com a maior ligação com o narcotráfico, especialmente nos departamentos de Meta e Guaviare, onde chegou a movimentar 100 toneladas de cocaína por ano.

De acordo com essas informações, o guerrilheiro também comandou a Frente 16 da guerrilha e acabou ferido em 2008 durante uma operação do Exército colombiano.

Atualmente, o Governo colombiano e as Farc estão envolvidos em diálogos de paz em Havana que terão seu segundo ciclo iniciado nesta quarta-feira.