ONU prolonga mandato de investigadores na Síria

Os 47 Estados membros do Conselho de Direitos Humanos da ONU aprovaram por 41 votos a favor e três contra

Genebra – O Conselho de Direitos Humanos da ONU autorizou nesta sexta-feira a prorrogação do mandato de seus investigadores na Síria e condenou “os muitos massacres” no país.

Os 47 Estados membros do Conselho aprovaram por 41 votos a favor e três contra (Rússia, China e Cuba) uma resolução apresentada pelo grupo árabe, com apoio dos Estados Unidos e da União Europeia, que prolonga “o mandato da comissão internacional independente de investigação” sobre a Síria.

O texto pede ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que forneça à comissão “recursos adicionais, sobretudo humanos”.

“O trabalho da Comissão é importante, pois a entidade permite garantir que a impunidade não prevalecerá”, declarou a representante americana no Conselho, Eileen Chamberlain Donahoe.