ONU pede que Jordânia abra fronteiras para refugiados sírios

"Nós pedimos que o governo da Jordânia mantenha sua fronteira aberta e que outros países da região colaborem e recebam os civis que estão fugindo"

Genebra – O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) pediu, nesta terça-feira, que a Jordânia abra suas fronteiras para sírios tentando fugir de um crescente conflito na região de Deraa, no sudoeste da Síria.

Somente nas últimas duas semanas, cerca de 270 mil pessoas fugiram de ataques aéreos e terrestres na região, disse a ONU na segunda-feira.

“Nós pedimos que o governo da Jordânia mantenha sua fronteira aberta e que outros países da região colaborem e recebam os civis que estão fugindo”, disse a porta-voz de direitos humanos da ONU, Liz Throssell, em coletiva de imprensa.

O porta-voz da Acnur, Andre Mahecic, disse que cerca de 40 mil sírios estão agrupados perto da fronteira do país com a Jordânia, que já abriga 650 mil refugiados sírios registrados.