ONU pede investigação internacional sobre repressão na Líbia

"As autoridades líbias e seus homens armados estão disparando rajadas de projéteis contra manifestantes pacíficos", disse a comissária para direitos humanos

Genebra – A ONU pediu nesta terça-feira, por meio da alta comissária para os direitos humanos, Navi Pillay, uma investigação internacional sobre a violenta repressão dos protestos civis na Líbia e reivindicou ao Governo que pare com as graves violações aos direitos de seus cidadãos.

“Lamentavelmente, as autoridades líbias e seus homens armados estão disparando rajadas de projéteis contra manifestantes pacíficos, isso é inconcebível”, declarou Pillay.

“Estou extremamente alarmada porque enquanto eu falo mais vidas estão sendo perdidas”, assinalou em uma declaração pública.

Um representante de seu organismo indicou que, por enquanto, estima-se que o número de mortos esteja em 250 na revolta popular na Líbia, embora organismos não-governamentais afirmem que as vítimas superam os 400.