ONU não chega a acordo para sancionar Coreia do Norte

Segundo diplomatas, as negociações para acordar uma declaração do Conselho de Segurança estão em um beco sem saída

O Conselho de Segurança das Nações Unidas não conseguiu chegar a um acordo para condenar a Coreia do Norte pelo lançamento de um míssil próximo ao Japão, por causa da exigência da China de incluir uma declaração contra o sistema antimísseis dos Estados Unidos.

Washington fez circular um rascunho de declaração com uma forte condenação ao lançamento de 2 de agosto passado, no qual expressa uma importante preocupação pelo fato de o míssil ter se aproximado do Japão.

A China propôs acrescentar uma frase na qual se indicasse que “todas as partes envolvidas devem evitar ações que possam provocar a escalada das tensões e não devem mobilizar nenhum novo sistema antimísseis no nordeste da Ásia”, segundo o rascunho obtido pela AFP.

Segundo diplomatas, as negociações para acordar uma declaração do Conselho de Segurança estão em um beco sem saída.

Esta é a segunda vez em dois meses que o Conselho fracassa em acordar uma condena a Coreia do Norte, devido às objeções da China.

A Coreia do Norte foi sancionada em cinco ocasiões desde que testou pela primeira vez uma ogiva atômica em 2006.