ONU espera captura de Kadafi com vida e seu julgamento no TPI

O porta-voz da Alta Delegacia da ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville, expressou seu desejo de que "as novas autoridades líbias colaborem plenamente com o TPI"

Genebra – A ONU espera a captura com vida do líder do regime líbio, Muammar Kadafi, e considera que seu julgamento no Tribunal Penal Internacional (TPI) “é a melhor solução” para o futuro do país, informou nesta sexta-feira em entrevista coletiva em Genebra o porta-voz da Alta Delegacia da ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville.

Colville expressou seu desejo de que “as novas autoridades líbias colaborem plenamente com o TPI” e pediu a todas as “instituições da Líbia, incluindo os comandantes militares, a tomar medidas efetivas para garantir que crimes ou atos de vingança não sejam cometidos”.

“O império da lei deve ser estabelecido e aplicado por igual a todos os líbios, o que incluiria Muammar Kadafi”, disse o porta-voz da ONU, depois que as forças opositoras ao regime de Kadafi puseram preço à cabeça do ainda líder líbio.

O presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT), Mustafa Abdel Jalil, ofereceu na terça-feira uma recompensa de mais de US$ 1,5 milhão para quem capturar Kadafi “vivo ou morto”, e afirmou que será dada “imunidade a qualquer pessoa de seu círculo próximo que o prenda ou mate”.

Colville acrescentou ainda que “atos como tortura e execuções sumárias não são admissíveis sob nenhuma circunstância”.

“Qualquer ação tomada na Líbia deve ser feita dentro dos padrões internacionais de direitos humanos. O assassinato não está incluído no direito internacional. Se Kadafi puder ser capturado vivo e se forem aplicadas ordens de prisão contra ele, essa é a melhor solução”, disse.