ONU encontra sinais de ações russas em conflito da Ucrânia

Rússia nega acusações ocidentais de que estaria apoiando rebeldes pró-Rússia com armas e tropas

Genebra – Um conflito separatista no leste ucraniano está revelando crescentes evidências, mas ainda sem provas legais conclusivas, de envolvimento russo, disse uma autoridade sênior dos direitos humanos da ONU nesta segunda-feira.

“Estamos falando sobre um crescente fluxo de combatentes (não oficiais) e crescentes evidências de que ainda existem alguns soldados (russos) envolvidos no combate”, disse o secretário-geral assistente para Direitos Humanos, Ivan Simonovic, durante entrevista coletiva em Genebra.

A Rússia nega acusações ocidentais de que estaria apoiando rebeldes pró-Rússia com armas e tropas.

Em 21 de maio, autoridades da ONU entrevistaram dois russos capturados no leste ucraniano. Os dois homens acreditam que deveriam ter sido tratados como soldados capturados, mas a Rússia diz que ambos são ex-soldados que deixaram o Exército. Ambos foram acusados de terrorismo por autoridades ucranianas.

“É muito difícil provar se eles são soldados ou não. Isto é o porque de estarmos falando sobre ‘combatentes’ da Federação Russa”, disse Armen Harytyunyan, chefe da missão de monitoramento de direitos humanos da ONU na Ucrânia.

Caso seja provada a participação de Moscou na guerra, a Rússia seria arrastada para acusações de crimes de guerra e prováveis julgamentos no Tribunal Criminal Internacional, cujo ministro das Relações Exteriores da Ucrânia disse que Kiev quer participar.