ONU denuncia pouca proteção infantil em centros de migração

a entidade fez “missões de avaliação rápida” para checar as condições dos centros e o resultado foi a constatação de que as instalações não cumprem as normas

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) denunciou hoje (16) que as condições dos centros de recepção e trânsito de migrantes na Europa estão longe de cumprir normas de proteção infantil e pediu às autoridades europeias que façam um maior esforço neste sentido.

O porta-voz do Unicef, Christophe Boulierac, explicou, em coletiva de imprensa, que a entidade fez “missões de avaliação rápida” para checar as condições dos centros na Hungria e na Grécia e o resultado foi a constatação de que as instalações não cumprem as normas.

“Os centros de recepção e trânsito nesses dois países foram ultrapassados pelos acontecimentos, não levam em conta as necessidades e interesses das crianças e não apresentam espaços e nem atenção adequada”, disse Boulierc.

O porta-voz declarou que o fundo está especialmente preocupado com a situação dos menores desacompanhados “que são muito vulneráveis ao risco de exploração e de tráfico”.

O Unicef não contabilizou o número de menores não acompanhados nos centros, pois a maioria não se registra junto às autoridades

Boulierac explicou que uma missão de reconhecimento do Unicef em centros de recepção na Alemanha recebeu “diversas denúncias” de violência de gênero e abusos.