ONU dá boas-vindas a anúncio de cessar-fogo

O Egito anunciou hoje um acordo entre as partes envolvidas para decretar um cessar-fogo, que deve pôr fim a oito dias de violência na Faixa de Gaza

Nações Unidas – O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, deu nesta quarta-feira as boas-vindas ao anúncio de trégua entre Israel e as milícias palestinas lideradas pelo Hamas após uma semana de violência ”devastadora”.

”Dou calorosas boas-vindas ao anúncio de cessar-fogo e espero que as partes o respeitem (…) e agora devemos estabilizar-nos para assegurar que seja durável”, afirmou Ban perante o Conselho de Segurança em declarações feitas em Tel Aviv através de videoconferência.

O Egito anunciou hoje um acordo entre as partes envolvidas para decretar um cessar-fogo, que deve pôr fim a oito dias de violência na Faixa de Gaza.

”Todos somos conscientes dos riscos e é imperativo que ambas partes cumpram o cessar-fogo”, disse o principal responsável da ONU, que espera que a trégua anunciada abra passagem para negociações para uma solução de longo prazo.

O secretário-geral condenou os ataques aéreos de Israel nos quais morreram centenas de civis palestinos, e os danos causados a diferentes meios de comunicação árabes em Gaza, assim como os foguetes contra Israel e o último atentado em Tel Aviv.

Ban conclui hoje uma viagem pela região na qual visitou Cairo, Jerusalém e Ramala e se reuniu com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu; o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, e o líder egípcio, Mohammed Mursi.

Também teve oportunidade de falar com o secretário-geral da Liga Árabe, Nabil al Araby, o rei Abdullah da Jordânia, e a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, entre outros líderes regionais e internacionais.


Ban, que antes de voltar a Nova York passará hoje de novo pelo Cairo para apoiar a ”liderança” do presidente Mursi nos esforços para conseguir a trégua, disse que planeja seguir em contato com todos os envolvidos.

Além disso, comunicou que deu instruções ao coordenador especial da ONU para o Oriente Médio, Robert Serry, para que permaneça no Cairo apoiando os esforços para alcançar uma trégua sustentável.

Perante os 15 membros do Conselho de Segurança, o secretário- geral da ONU disse que ”está mais claro” que a comunidade internacional ”deve falar com uma só voz” para impedir que a violência volte à região.

Por último, após pedir às agências humanitárias que façam ”tudo o que for possível” para ajudar os civis, reiterou que ”a paz deve seguir sendo prioridade, além da busca de uma solução de dois Estados”.