ONU critica UE por “sofrimento desnecessário” de refugiados

A agência de refugiados da ONU, a ACNUR, advertiu que a Europa "está à beira de uma enorme crise humanitária autoinduzida"

Idomeni, Grécia – A crise de imigrantes na Europa que faz com que milhares de pessoas sejam obrigadas a ficar em condições degradantes na fronteira entre a Grécia e a Macedônia enquanto aguardam por autorização de passagem gerou fortes críticas por parte da Organização das Nações Unidas (ONU).

A agência de refugiados da ONU, a ACNUR, advertiu que a Europa “está à beira de uma enorme crise humanitária autoinduzida”.

Em comunicado, a agência disse que políticas inconsistentes no continente, que enfrenta sua pior crise de imigração desde o fim da II Guerra Mundial, “estão causando sofrimento e riscos desnecessários, em desacordo com os padrões de legislação da União Europeia e internacional”.