ONU alerta para incidentes na fronteira entre Síria e Líbano

A declaração cita "disparos" de ambos os lados que "causaram mortos e feridos na população libanesa, incursões, sequestros e contrabando de armas" entre os "incidentes"

O Conselho de Segurança das Nações Unidas manifestou sua grande preocupação nesta quinta-feira com os “repetidos incidentes” na fronteira entre Síria e Líbano.

Em uma rara demonstração de unidade sobre um tema tão sensível, os 15 integrantes do organismo manifestaram ainda sua preocupação com o “impacto da crise sobre a estabilidade do Líbano”, em um comunicado publicado após a votação.

Entre os “incidentes” na fronteira a declaração cita “disparos” de ambos os lados que “causaram mortos e feridos na população libanesa, incursões, sequestros e contrabando de armas”.

O Conselho destaca ainda a importância de “se respeitar totalmente a soberania, unidade, integridade territorial e autoridade do Estado libanês”, e pede aos libaneses que “evitem qualquer envolvimento na crise síria”.

O órgão deplora ainda o impacto no Líbano da “onda crescente de refugiados que escapam da violência na Síria, que atinge hoje mais de 360 mil pessoas”, e pede à comunidade internacional que “cumpra as promessas de ajuda humanitária realizadas na conferência do Kuwait de 29 de janeiro”.