ONS avalia dimensão do apagão no Nordeste

De acordo com o ONS, técnicos trabalham no momento para o restabelecimento do fornecimento de energia e, em seguida, farão um diagnóstico da causa do apagão

Rio e São Paulo – O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) afirmou que avalia a dimensão do apagão que atingiu cidades na Região Nordeste nesta quarta-feira, 28. A queda de energia aconteceu às 15h03. De acordo com o ONS, técnicos trabalham no momento para o restabelecimento do fornecimento de energia e, em seguida, farão um diagnóstico da causa do apagão.

O Ministério de Minas e Energia (MME) anunciou que também acompanha, atentamente, a ocorrência do corte do fornecimento de energia elétrica.

De acordo com a assessoria do MME, o ministro Edison Lobão, que está no Rio, determinou que a prioridade neste momento é o restabelecimento do sistema. Segundo o ministério, a questão deve ser resolvida com rapidez e a energia, restabelecida nas capitais do Nordeste em instantes.

O ministro de Minas e Energia está a caminho da sede do ONS, no Rio, para acompanhar os trabalhos de verificação das causas do apagão. Em conversa com o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, Lobão ouviu que a prioridade é restabelecer a energia nos locais atingidos e que a situação mais grave é nas capitais.

Ele estava em reunião na Petrobras com toda a diretoria da empresa, quando foi informado sobre o apagão. A reunião, que não foi divulgada à imprensa, foi acertada na semana passada, durante uma viagem a presidente da Petrobras, Graça Foster, a Brasília. A diretoria apresentava ao ministro os detalhes do planejamento estratégico da empresa e fazia uma apresentação dos resultados da empresa.

Neoenergia

O Grupo Neoenergia afirmou que o apagão que afetou o fornecimento de energia elétrica no Nordeste atingiu a Bahia e do Rio Grande do Norte, onde a empresa atua por meio das concessionárias Coelba e Cosern, respectivamente. A holding ainda apurava os impactos nas operações da outra concessionária na região, a Celpe, em Pernambuco, mas informações iniciais dão conta de que o Estado também foi afetado.

Moradores do Piauí, Ceará e Maranhão também relataram que várias cidades estão sem energia. O Elétrico (ONS) informou que está avaliando a dimensão do apagão. De acordo com a entidade, técnicos estão trabalhando no momento para o restabelecimento do fornecimento de energia e, em seguida, farão um diagnóstico da causa do apagão.