OMS eleva risco à saúde no Congo para “muito alto” após surto de ebola

Já são quatro os casos de Ebola detectados em Mbandaka, e 11 novos casos no município de Bikoro

Nova York – Entidades de ajuda humanitária e o governo do Congo se apressaram em enviar mantimentos e especialistas em saúde nesta sexta-feira para Mbandaka, uma cidade portuária de 1,2 milhão de habitantes, após a Organização Mundial da Saúde (OMS) elevar o risco à saúde pública no país do mais recente surto de Ebola para “muito alto”.

A OMS também subiu o nível de risco da febre hemorrágica para as nações vizinhas ao Congo de “moderado” para “alto”. “Muito alto” é o segundo nível de risco mais alto, abaixo apenas de “sério”.

Já são quatro os casos de Ebola detectados pela OMS em Mbandaka. Além disso, o Ministério de Saúde Pública do Congo confirmou 11 novos casos no município de Bikoro.

O comitê de emergência da OMS declarou nesta sexta-feira que o surto mais recente não constitui atualmente “uma emergência de saúde pública de proporção internacional”, ressaltando a resposta forte pelo governo e por parceiros e as preparações em estágio avançado para o uso de uma vacina experimental. (Dow Jones Newswires)