OMS eleva a 7.518 número de mortos pelo ebola

Número de mortos na epidemia subiu para 7.518 de um total de 19.340 casos, segundo a OMS

Genebra – O número de mortos na epidemia de febre hemorrágica do vírus ebola no oeste da África subiu para 7.518 de um total de 19.340 casos registrados nos três países mais afetados – Serra Leoa, Libéria e Guiné -, segundo o último balanço, atualizado nesta segunda-feira pela OMS.

Desde 20 de dezembro, data da publicação do balanço anterior da Organização Mundial da Saúde, o número de mortos aumentou em 145 e o de casos, em 309.

No total, o vírus matou pelo menos 7.533 pessoas em todo o mundo.

Serra Leoa

Serra Leoa, que tem o maior número de ocorrências, registrou em 20 de dezembro 8.939 casos (contra 8.759 anteriormente) e 2.556 óbitos (contra 2.477).

Libéria

A Libéria, há muito o país mais afetado pela doença, viu uma redução da propagação do vírus. Em 18 de dezembro, a Libéria tinha registrado 7.830 casos (7.819 anteriormente), dos quais 3.376 foram mortais (3.346 antes).

Guiné

Na Guiné, onde a epidemia eclodiu há um ano, 2.571 casos (2.453 anteriormente) foram registrados em 20 de dezembro, sendo 1.586 mortais (contra 1.550).

Os três países mais afetados

Além dos três países mais afetados, o balanço de casos fatais se manteve inalterado: seis no Mali, onde o último paciente teve exame negativo em 6 de dezembro, um nos Estados Unidos e oito na Nigéria.

A Espanha e o Senegal, que se declararam isentos do vírus ebola, tiveram um caso cada um, nenhum deles mortal.

O ebola, um dos vírus mais perigosos para o homem na atualidade, afeta sobretudo o pessoal de saúde. Em 14 de dezembro, 649 funcionários de saúde tinham sido contaminados e 365, morrido, segundo a OMS.