Oleoduto que abastece aeroportos de Paris interrompe operações

Greve nas refinarias causou falta de hidrocarbonetos para os aeroportos

Paris – O oleoduto que fornece combustível aos aeroportos de Paris, incluindo Orly e Roissy, os de maior movimento, interrompeu as operações na manhã desta sexta-feira em consequência da falta de derivados de petróleo, anunciou a empresa Trapil, administradora da instalação.

No entanto, a Trapil informou que o aeroporto de Orly tem um estoque para 17 dias e o de Roissy para, no mínimo, o fim de semana.

O oleoduto está paralisado porque não foi abastecido a partir da refinaria de Grandpuits, no departamento de Seine et Marne (leste de Paris).

De acordo com o sindicato CGT, a paralisação da refinaria de Grandpuits estava prevista para esta sexta-feira.

Sem hidrocarbonetos, uma refinaria demora de dois a cinco dias para interromper as operações, informou o grupo petroleiro Total durante a semana.

Assim, o oleoduto de Trapil não tem condições de abastecer os terminais de Orly, Roissy e do sul do Paris.

Leia mais sobre greves

Siga as últimas notícias de Mundo no Twitter