Oficial israelense é confundido com terrorista e é morto

Oficial do exército israelense morreu ontem à noite nas proximidades da fronteira com Gaza por fogo amigo

Jerusalém – Um oficial do exército israelense morreu ontem à noite nas proximidades da fronteira com Gaza por “fogo amigo”, confirmou nesta terça-feira o gabinete de Informação Militar.

Segundo um comunicado enviado aos meios de comunicação, o oficial, cuja categoria não foi especificada, “foi atingido pelos disparos devido a um erro de identificação quando executava uma tarefa rotineira junto à cerca de segurança no norte de Gaza”.

O jornal “Ynet” disse que o oficial foi confundido com “um terrorista” por um companheiro que se encontrava a menos de 20 metros de distância, junto a um carro de combate.

As Forças Armadas israelenses também informaram hoje sobre o lançamento de um foguete da faixa territorial palestina, que superou o escudo antimísseis e caiu na cidade meridional de Eshkol sem causar vítimas nem danos.

Por outro lado, fontes palestinas denunciaram que unidades do exército israelense detiveram nesta noite 18 pessoas na Cisjordânia, oito delas em Ramala.

O restante, entre elas um antigo prisioneiro, foram detidas em operações nas localidades de Burqin, Qalqilia, Tulkarem, Hebron e Belém. Segundo as autoridades israelenses, as detenções foram efetuadas para se fazer interrogatórios.