Ofensiva militar na Síria deixa 20 mortos

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) anunciou em comunicado que entre os mortos estão oito menores e nove mulheres

Cairo – Um novo ataque do exército da Síria contra um edifício localizado na cidade de Abu Duhur, na província de Idleb, nesta quinta-feira, deixou pelo menos 20 pessoas mortas, a maioria crianças e mulheres, denunciou a oposição.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) anunciou em comunicado que entre os mortos estão oito menores e nove mulheres.

A fonte acrescentou ainda que a região foi palco de choques entre as forças governamentais e integrantes do Exército Sírio Livre (ELS) depois que os rebeldes ocuparam parte de um aeroporto militar.

Essas informações foram confirmadas pelo Conselho Geral da Revolução Síria (CGRS), que explicou que o edifício foi atingido por uma bomba.

O CGRS assegurou que pelo menos 67 pessoas morreram nesta quinta-feira por conta da violência que assola o país, a maioria delas nas províncias de Idleb, Deraa e Homs, assim como em Damasco e no subúrbio da capital.

Hoje, o subcomandante-em-chefe do ELS, Malek Kurdi, informou à Agência Efe que os rebeldes derrubaram um avião de fabricação russa quando a aeronave sobrevoava o aeroporto de Abu Duhur e em seguida mataram os dois pilotos.

O incidente, segundo Kurdi, aconteceu depois que o aeroporto foi atacado, na quarta-feira à noite, com bombas e metralhadoras pelos rebeldes em uma ofensiva que destruíu dez dos vinte aviões que estavam no local.