Ofensiva dos jihadistas no Iraque já deixou 9.347 mortos

Neste ano, 17.386 ficaram feridos

Genebra – A ofensiva dos jihadistas no Iraque deixou nos nove primeiros meses deste ano 9.347 civis mortos e 17.386 feridos, segundo um relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos e da Missão da ONU no país (Unami).

O documento, divulgado nesta quinta-feira, revelou que a maioria das vítimas morreram ou ficaram feridas entre 1º de junho e 30 de setembro, quando a ofensiva dos jihadistas do Estado Islâmico (EI) se intensificou.

O relatório informou que o número de vítimas “pode ser muito maior”, pois se desconhece quantas pessoas morreram por causas indiretas ao conflito, como a falta de comida, água ou remédios.