Ofensiva aérea do regime sírio deixa 20 mortos

Dezenas de pessoas ficaram feridas em uma ofensiva do Exército sírio contra a cidade de Hamuriya, ao leste de Damasco

Cairo – Mais de 20 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas nesta quarta-feira em bombardeios do Exército sírio contra a cidade de Hamuriya, ao leste de Damasco, onde os rebeldes conseguiram derrubar o caça autor do ataque, segundo os ativistas.

O responsável da opositora rede Sham, na periferia de Damasco, imã al Huda, afirmou à Agência Efe via internet que pelo menos 25 pessoas morreram nesses bombardeios, um dado que coincide com o facilitado pelos Comitês de Coordenação Local.

Por sua vez, a Comissão Geral da Revolução Síria documentou a morte de 24 civis e o Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou esse número de vítimas nos bombardeios contra várias localidades da zona.

Al Huda explicou que dez corpos foram carbonizados porque diversos imóveis foram incendiados pelos bombardeios, o que impediu a identificação das vítimas.

Segundo esta ativista, os rebeldes conseguiram abater o avião que perpetrou o ataque enquanto sobrevoava a cidade de Hamuriya, enquanto a Comissão disse que o caça, de tipo Mig, caiu na próxima cidade de Duma.

A ofensiva das forças governamentais continuou em outras zonas do país, como a cidade setentrional de Aleppo, onde foram bombardeados os bairros de Karam al Tara, Bab al Nasr e Sabaa Bahrat.

Hoje mesmo, um jogador da equipe síria Al Wathbah morreu após duas bombas atingirem estádio da cidade esportiva de Tishrin, em Damasco, de acordo com a agência oficial de notícias síria “Sana”.