Observadores referendam resultados de eleições no Quênia

O Grupo de Observação de Eleições pediu que sejam investigadas as acusações da coalizão opositora de fraude no processo

Nairóbi – Os observadores eleitorais nacionais do Quênia asseguraram nesta sábado que sua contagem coincide com a divulgada pela Comissão Eleitoral, que proclamou ontem a reeleição do presidente Uhuru Kenyatta com resultados que a oposição se nega a reconhecer.

A amostragem do Grupo de Observação de Eleições (ELOG, na sigla em inglês) compreende os resultados de 1.692 colégios eleitorais de um total de 40.883.

Na mesma coletiva de imprensa na qual anunciaram os seus resultados, o ELOG pediu que sejam investigadas as acusações da coalizão opositora Super Aliança Nacional (NASA, em inglês), que desde a realização das eleições, na terça-feira passada, denunciou reiteradamente que são uma “fraude”.

O líder da NASA, Raila Odinga, sustenta que houve uma invasão nos servidores da Comissão Eleitoral para gerar uma vantagem constante a favor de seu rival.

Além disso, o seu partido apresentou resultados alternativos que lhe concediam a vitória e exigiu que fosse proclamado presidente “imediatamente”.

Os seguidores de Odinga e as forças de segurança protagonizaram violentos enfrentamentos em diferentes pontos do país que deixaram, por enquanto, quatro mortos.

Após as eleições de 2007, Odinga tampouco aceitou os resultados, o que provocou uma onda de violência que terminou com a morte de 1.100 pessoas.

Veja também