Obama pede o voto feminino antes de eleições legislativas

'As mulheres constituem quase metade de nossa força de trabalho. Cada vez mais são a principal fonte de sustento de suas famílias", disse Obama

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, voltou a defender neste sábado melhores condições econômicas para as mulheres americanas, a fim de captar o voto de um grupo chave para os democratas nas eleições legislativas da próxima terça-feira.

‘As mulheres constituem quase metade de nossa força de trabalho. Cada vez mais são a principal fonte de sustento de suas famílias. Portanto, a verdade é que, quando as mulheres triunfam, os EUA triunfam. Deveríamos escolher políticas que beneficiam às mulheres, porque isso beneficia a nós todos’, afirmou Obama em seu pronunciamento radiofônico semanal.

‘As mulheres merecem um salário justo. Estamos no ano 2014 e ainda há mulheres que ganham menos dinheiro que os homens por fazer o mesmo trabalho’, completou.

O líder americano também apelou para o voto feminino em discurso ontem na Universidade de Rhode Island, no qual repassou as políticas em favor das mulheres que promoveu desde sua chegada à Casa Branca em 2009.

Em seu pronunciamento radiofônico, de claro tom eleitoral a três dias do pleito legislativo em que os democratas tentam manter o controle do Senado, Obama destacou que a economia americana avançou muito durante sua gestão.

‘Nos últimos 55 meses, nossas empresas criaram 10,3 milhões de novos empregos. Pela primeira vez em seis anos, a taxa de desemprego está abaixo de 6%. E na quinta-feira soubemos que, nos últimos seis meses, nossa economia cresceu ao ritmo mais rápido desde 2003’, afirmou.

No entanto, o presidente admitiu que nem todos sentem ainda os benefícios de uma economia em crescimento. Esse é um dos problemas enfrentados pelo Partido Democrata nas pesquisas de intenção de voto.

‘Por isso, temos que aproveitar ese momento e tomar as decisões corretas para que todos os trabalhadores possam seguir adiante’, disse o presidente.

O voto feminino é tradicionalmente uma chave para o êxito eleitoral dos democratas. Os homens normalmente preferem o Partido Republicano.

Nas eleições legislativas de 2010, quando os republicanos conseguiram o controle da Câmara dos Representantes, as mulheres repartiram seus votos entre os conservadores e os democratas.

Dois anos mais tarde, o eleitorado feminino voltou a respaldar os democratas no pleito presidencial que deu a Obama o segundo mandato.

Na disputa da próxima terça-feira, será renovada toda a Câmara dos Representantes, que deverá seguir nas mãos republicanas. No senado, os conservadores só precisam de mais seis cadeiras para ‘roubar’ a maioria dos democratas. EFE