Obama vê ‘alguns progressos’ na Europa para evitar contágio da crise

O presidente americano advertiu que, apesar dos avanços, resta muito a ser feito

Washington – O presidente americano, Barack Obama, disse nesta sexta-feira que a União Europeia havia feito “alguns progressos” na resolução da crise pela dívida soberana da Zona Euro, mas advertiu que resta muito a ser feito.

“Estamos de acordo que houve progressos para resolver os problemas da dívida soberana, que houve progressos em relação aos acordos entre a UE, FMI e a Grécia”, disse Obama a jornalistas após se reunir com o primeiro-ministro dinamarquês, Helle Thorning-Schmidt, na Casa Branca.

“O novo governo na Itália, o novo governo na Espanha e em Portugal estão conseguindo um progresso significativo, mas há muito mais trabalho a ser feito”, completou.

Pedindo para trabalhar com a Dinamarca, Obama disse que apoia “o crescimento na Europa, porque se a Europa está crescendo, isso afeta a economia dos Estados Unidos também”.