Obama rebate ataques de Romney com metáforas esportivas

Além do ato de campanha em Ohio, considerado um estado-chave nas eleições, o presidente americano visita hoje o estado da Louisiana

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, respondeu nesta segunda-feira durante um evento de campanha em Ohio o comentário feito na última quinta-feira por seu rival republicano, Mitt Romney, e garantiu que o ex-governador de Massachusetts ”deveria chutar para bem longe sua cartilha econômica”.

Na quinta-feira passada, durante discurso na sua nomeação como candidato à presidência pelo Partido Republicano, Romney disse que era necessário ”mudar de treinador”, referindo-se a Obama.

O atual presidente continuou com as metáforas esportivas, principalmente referentes ao futebol americano, que começa hoje sua temporada. O presidente enumerou, o que segundo sua opinião o candidato republicano fará com a economia se chegar à Casa Branca.

No primeiro down (tentativa de se conquistar 10 jardas no futebol americano), Romney aumentaria os impostos para a classe média com a finalidade de dar incentivos fiscais aos mais ricos, garantiu.

No segundo, só ”decidirá no último momento”, e vai revogar a lei de saúde e as regulações sobre o mercado financeiro e o meio ambiente; e no terceiro, acrescentou, ”vai fazer uma ”Ave Maria”” (um passe longo e desesperado com poucas chances de sucesso), ”e acabará com o Medicare como o conhecemos”.

”Esse é seu livro de jogadas. Essa é a sua cartilha econômica”, afirmou hoje, Dia do Trabalho nos EUA, em Toledo (Ohio), diante de trabalhadores da indústria automobilística.

O presidente americano também se referiu à Convenção Republicana que aconteceu na semana passada em Tampa (Flórida) e disse que ela teve ”uma agenda do século passado”.

”Era como ver imagens em uma televisão em preto e branco e com antenas”, ironizou Obama, que esta semana será nomeado candidato do Partido Democrata na convenção que começa amanhã em Charlotte (Carolina do Norte).

Além do ato de campanha em Ohio, considerado um estado-chave nas eleições, o presidente americano visita hoje o estado da Louisiana, um dos mais afetados pela passagem do furacão ”Isaac” na semana passada e onde Romney esteve na última sexta-feira.