Obama quer aprovar incentivo fiscal para criar empregos

Presidente pede que o Congresso volte do recesso para aprovar um incentivo fiscal para criação de empregos

Nova York – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que o país precisa criar mais empregos a cada mês para compensar os mais de 8 milhões de empregos eliminados durante a recessão. Ele fez os comentários depois que o Departamento do Trabalho anunciou que a economia dos EUA criou 117 mil novos empregos em julho, mais do que as 75 mil vagas esperadas. A taxa de desemprego dos EUA continua elevada, embora tenha caído para 9,1% em julho, de 9,2% em junho.

Obama pediu que, quando o Congresso voltar do recesso em setembro, seja aprovada a extensão de um incentivo fiscal para criação de emprego e do auxílio-desemprego. “Estes são passos que podemos dar imediatamente e que farão uma diferença – e não há contradição entre darmos alguns passos para recolocarmos as pessoas no trabalho agora e colocar nossa casa fiscal em ordem no longo prazo”, afirmou.

“Precisamos criar um ciclo autossustentável no qual as pessoas gastem e as companhias contratem e nossa economia cresça”, disse Obama no Navy Yard, em Washington. “Sabemos que levará tempo, mas quero que o povo americano e nossos parceiros no mundo saibam que vamos superar isso, as coisas vão melhorar e vamos chegar lá juntos.”

Segundo os dados divulgados hoje, o setor privado criou 154 mil empregos. No entanto, isso ainda deixa quase 14 milhões de norte-americanos que buscam emprego sem uma vaga. “Embora julho marque o 17º mês seguido de crescimento no emprego no setor privado – quase 2,5 milhões de novos postos no total – temos de criar mais empregos a cada mês”, disse Obama. As informações são da Dow Jones.