Obama nega que operações na Líbia tenham objetivo de derrubar Kadafi

Obama defendeu as operações militares aliadas na Líbia, ao assegurar que não tê-las executado teria custado "um alto preço"

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, negou nesta segunda-feira que as operações na Líbia tenham como objetivo derrubar o líder líbio, Muammar Kadafi, e ressaltou que “ampliar a missão para incluir a mudança de regime seria um erro”.

“Se tentássemos derrubar Kadafi pela força, nossa coalizão se dividiria” e os riscos para as tropas aliadas seriam maiores, afirmou Obama em discurso sobre as operações na Líbia na Universidade Nacional de Defesa.

Obama defendeu as operações militares aliadas na Líbia, ao assegurar que não tê-las executado teria custado “um alto preço”.

A não execução da operação, “teria traído o que somos”, ressaltou.

Em seu discurso, Obama assegurou que desde que as operações com os aliados tiveram início, no dia 18 de março, se conseguiu “deter o avanço mortal” das tropas do líder líbio, Muammar Kadafi.