Obama, Merkel e Sarkozy condenam violência na Síria

Líderes saudaram a resolução da ONU contra o uso de violência pelo regime de al-Assad

Washington – O presidente americano, Barack Obama, conversou nesta sexta-feira com o colega francês, Nicolas Sarkozy, e com a chanceler alemã, Angela Merkel, a respeito da crise na Síria, e os três dirigentes condenaram o uso da violência pelo regime, informou a Casa Branca.

“Os dirigentes condenaram o uso contínuo e sem discernimento da violência contra o povo sírio”, revelou a Casa Branca numa nota à imprensa.

Os três “saudaram” a declaração do Conselho de Segurança da ONU adotada na quarta-feira, que “condena as violações generalizadas dos direitos humanos e o uso da força contra civis pelas autoridades sírias”, informou o comunicado.

Eles também concordaram em “prever medidas adicionais para pressionnar o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, e apoiar o povo sírio”.

Dezenas de milhares de sírios foram às ruas por ocasião da primeira sexta-feira do Ramadã para pedir a ajuda da comunidade internacional.