Obama em Dallas; Sucessão na França…

Na semana

– Na última semana antes da convenção do Partido Republicano e faltando duas semanas para a dos Democratas, Donald Trump e Hillary Clinton lutam para ser a voz de união em um país abalado por recentes atentados. Os Estados Unidos ainda estão fragilizados pelo massacre na boate Pulse, no mês passado em Orlando. Para agravar a situação, na semana passada dois homens negros foram mortos pela polícia e um atirador matou cinco policiais numa emboscada em Dallas, Texas. Trump já afirmou que os ataques “são um atentado contra o país”, enquanto Hillary disse que os fatos são uma evidência de que os Estados Unidos precisam de “mais amor e mais gentileza”.

Segunda-feira 11

– Ministros de Finanças da Zona do Euro se reúnem em Bruxelas para o primeiro encontro mensal após o Brexit, a saída britânica da União Europeia. Eles devem discutir a situação econômica e financeira dos países que utilizam a moeda comum. Na terça-feira, o restante dos ministros do bloco, que não compõem a Zona do Euro, se reúnem para discutir políticas anti-evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Outro ponto da agenda é a discussão sobre sanções a Portugal e Espanha por déficits orçamentários maiores que os permitidos pela União Europeia.

– A Farnborough International Airshow, maior feira de jatos e aviões do mundo, começa no sudeste da Inglaterra. A cada dois anos, fabricantes de 17 nações vão à feira para fechar negócios de serviços, peças e modelos. No evento de 2014, foram expostos 179 aviões e mais de 150 bilhões de dólares foram negociados em compra de aeronaves militares e civis.

Terça-feira 12

– Uma sessão na corte da Haia, na Holanda, media as desavenças entre as Filipinas e a China sobre territórios no Mar do Sul da China. A disputa começou em 2013, quando a China tomou posse de um recife a cerca de 250 quilômetros da costa das Filipinas. A soberania do Mar do Sul da China é importante pela localização estratégica de rotas comerciais e também por potenciais reservas de petróleo.

– O ministro da Economia da França, Emmanuel Macron, discursa em um evento de seu movimento “En Marche”, criado no início do ano. O “En Marche” prega por uma França que caminhe para frente sem alinhamentos com a esquerda ou a direita e teve uma adesão grande da população. É esperado que ele anuncie sua candidatura à presidência da França.

– Acontece o 18º encontro bilateral entre a União Europeia e a China, em Pequim. O presidente chinês, Xi Jinping, dever ser um dos participantes. O evento discute as relações políticas e econômicas do bloco econômico europeu com a China, uma das maiores economias do mundo.

– A advogada-geral dos Estados Unidos, Loretta Lynch, comparece a um comitê do judiciário norte-americano para ser questionada sobre a investigação federal do caso dos e-mails de Estado na conta pessoal de Hillary Clinton. As questões devem girar em torno de um encontro que Lynch teve com Bill Clinton dias antes do fim da investigação.

– O presidente americano Barack Obama deve visitar Dallas para prestar homenagem aos cinco policiais assassinados na noite de quinta-feira.

 

Quinta-feira 14

– O presidente da França, François Hollande, participa de uma entrevista em rede nacional para discutir assuntos como o Brexit, as eleições americanas e as reformas na legislação trabalhista da França, que têm gerado protestos entre trabalhadores no país. Hollande também deve abordar uma eventual reeleição.

Sexta-feira 15

– Acionistas da cadeia de cinemas AMC Entertainment e da rede Carmike Cinemas devem votar em uma potencial fusão de 1,1 bilhão de dólares.