Obama e Romney retomam suas campanhas

Durante os três dias em que a supertempestade afligiu a Costa Leste, Obama deixou a política de lado e seu rival moderou as críticas

Washington – Durante os três dias em que a supertempestade Sandy afligiu a Costa Leste dos Estados Unidos, Barack Obama deixou a política de lado e seu rival Mitt Romney moderou as críticas ao presidente. Mas nesta quinta-feira os dois vão voltar às suas campanhas, faltando apenas cinco dias para a eleição.

Os conselheiros de Obama afirmaram que a pausa na campanha não teve grandes impactos negativos em suas chances de ser reeleito. Pelo contrário, ao coordenar a resposta do governo federal à crise o presidente teve a oportunidade de demonstrar sua liderança. O democrata buscará recuperar o tempo perdido com um intenso itinerário de viagens nos próximos dias, incluindo comícios em Wisconsin, Nevada e Colorado nesta quinta-feira.

O fenômeno natural criou problemas para Romney, já que desviou a atenção do público enquanto sua campanha tenta deslanchar. O republicano visitará a Virgínia nesta quinta-feira e seu vice, Paul Ryan, participará de eventos em Nevada e no Colorado.

Sandy devastou a costa de New Jersey e inundou porções da cidade de Nova York. Mais de 70 pessoas foram mortas, milhões ficaram sem energia elétrica, casas foram destruídas e os prejuízos foram da ordem de bilhões de dólares.

Mais de 19 milhões de pessoas já votaram para presidente. A apuração só começa no dia 6 de novembro, mas alguns Estados chaves estão divulgando a filiação partidária dos que foram às urnas. Democratas estão em vantagem na Flórida, Iowa, Nevada, Carolina do Norte e Ohio. Os republicanos estão na frente no Colorado.

Obama e Romney estão em uma disputa tão acirrada que os dois lados têm razões para prever sua vitória. Entretanto, pesquisas mostram que o presidente tem uma ligeira vantagem em nove dos Estados decisivos, onde o voto da população ainda não está definido. As informações são da Associated Press.