Obama diz que não pode suspender deportações de ilegais

Presidente americano disse que suspender as deportações não é seu papel, mas defendeu mudanças na lei para facilitar a permanência de estudantes imigrantes ilegais

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou nesta segunda-feira em um fórum de pais, professores e alunos que não pode suspender as deportações, mas reiterou seu apoio ao “Dream Act” para a legalização de estudantes imigrantes ilegais.

“Não é o caso. Temos um número suficiente de leis aprovadas pelo Congresso que indicam muito claramente como deve funcionar nosso sistema migratório. A possibilidade de assinar uma ordem executiva e ignorar todas essas leis não se encaixa ao papel que devo ter como presidente”, disse.

Obama deu essas declarações na escola de ensino médio Bell Multicultural, em um bairro latino de Washington, onde foi promover sua visão da reforma educacional e, em particular, o desempenho acadêmico dos estudantes latinos.

O fórum, organizado pela cadeia “Univision”, reuniu cerca de 600 pais, estudantes e professores, em um momento em que continuam as pressões políticas para que o Congresso aprove uma reforma migratória integral.

No encontro, que será retransmitido pela “Univisión” na noite desta segunda-feira, Obama destacou o papel dos pais na educação de seus filhos, ao assegurar que “são o fator mais importante que determina se uma criança terá ou não sucesso”.

Por outro lado, o governante americano se descreveu como um firme partidário do “Dream Act”, que permite a legalização de estudantes imigrantes ilegais que, entre outros requisitos, se inscrevam nas Forças Armadas ou completem pelo menos dois anos de um curso superior.

“Temos que manter a pressão sobre o Congresso” para que aprove o “Dream Act”, disse Obama ao responder a uma pergunta que uma aluna formulou por vídeo.

Além disso, Obama ressaltou que não considera adequado dar status de proteção temporária (TPS, em inglês) aos trabalhadores imigrantes ilegais e disse que não pode suspender as deportações.

“Isso simplesmente não é o caso”, argumentou Obama, quem destacou que a deportação de imigrantes ilegais criminosos aumentou 70%, enquanto a daqueles sem antecedentes penais diminuiu.

O Governo dos EUA concede o TPS de forma temporária a imigrantes ilegais que não podem retornar a seus países de origem devido a desastres naturais ou conflitos armados.

“Não seria apropriado usar esse recurso para um grupo em particular só porque estão buscando oportunidades econômicas”, ressaltou Obama.

Apesar do apoio da Casa Branca ao “Dream Act”, a medida não avançou no Congresso no ano passado devido a disputas partidários