Obama descarta incursão militar dos EUA na Ucrânia

Presidente americano enfatizou a diplomacia no impasse dos EUA com a Rússia sobre a península da Crimeia

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, descartou nesta quarta-feira um suposto envolvimento militar norte-americano na Ucrânia, enfatizando a diplomacia no impasse dos EUA com a Rússia sobre a península da Crimeia.

“Nós não vamos entrar em uma incursão militar na Ucrânia”, disse Obama em entrevista à emissora KNSD, filial da NBC em San Diego.

Obama, que impôs sanções a 11 funcionários russos e ucranianos na segunda-feira, disse que os EUA irão reforçar as ações diplomáticas para pressionar a Rússia a aliviar o controle sobre a região da Crimeia, no sul da Ucrânia.

“Há um caminho melhor, mas acho que mesmo os ucranianos reconheceriam que se envolver militarmente com a Rússia não seria apropriado e não seria bom nem para a Ucrânia”, disse Obama.