Obama critica Romney por “apagar” parte da população

"Uma das coisas que aprendi como presidente é que você representa o país inteiro", disse Obama ao entrevistador David Letterman, da rede CBS

Nova York – O presidente dos EUA, Barack Obama, criticou na terça-feira seu rival Mitt Romney por “apagar uma grande fatia do país”, numa alusão a um vídeo que mostra o candidato presidencial republicano descrevendo os partidários de Obama como pessoas vitimizadas e dependentes do governo.

“Uma das coisas que aprendi como presidente é que você representa o país inteiro”, disse Obama ao entrevistador David Letterman, da rede CBS.

“Minha expectativa é de que, se você quer ser presidente, precisa trabalhar para todos, não só para alguns”, acrescentou, sendo aplaudido pela plateia no estúdio.

O vídeo em que Romney aparece foi gravado em maio, aparentemente com uma câmera escondida, durante um evento privado de arrecadação na casa de um simpatizante milionário, na Flórida. Nele, Romney diz que 47 por cento dos norte-americanos vão votar em Obama de qualquer jeito, porque são pessoas que não pagam imposto de renda e “que são dependentes do governo, que acreditam que são vítimas, que acreditam que o governo tem responsabilidade de cuidar delas”.

As imagens, divulgadas no site da revista esquerdista Mohter Jones, contribuem com a tese, insistentemente repetida pela campanha democrata, de que Romney é um milionário alheio aos problemas dos norte-americanos comuns.

Obama disse que Romney deveria pedir desculpas pela gafe, e evocou um caso da sua própria campanha de 2008, quando ele disse que o eleitorado branco rural só ligava para armas e religião.

“Quando você concorre a presidente, fica sob um microscópio o tempo todo. Todos nós cometemos erros. Naquele incidente de 2008, eu imediatamente disse: ‘Lamento isso’. O que acho que as pessoas querem é a certeza de que você não está apagando uma grande fatia do país.”