Obama considera resultado das eleições gregas como positivo

Para Obama, que se pronunciou depois da reunião com o presidente mexicano, Felipe Calderón, a vitória dos conservadores dá uma perspectiva positiva

Los Cabos – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, classificou nesta segunda-feira como “positivo” o resultado das eleições legislativas gregas com a imposição das forças pró-europeias e reiterou sua preocupação com a desaceleração do crescimento mundial.

Para Obama, que se pronunciou depois da reunião com o presidente mexicano, Felipe Calderón, a vitória dos conservadores dá uma perspectiva positiva para a formação de um novo Governo e para um trabalho construtivo por parte da Grécia, junto com seus parceiros internacionais, para continuar com as reformas.

Em Los Cabos (México) para participar da cúpula do G20 que começa nesta segunda, o presidente americano reiterou também sua preocupação com a “desaceleração” do crescimento mundial. Além disso, pediu a continuação do trabalho para estabilizar o sistema financeiro e defendeu que o protecionismo seja evitado.

“Vamos trabalhar com nossos parceiros europeus e com todos os países para garantir que estamos contribuindo para o crescimento da economia, estabilização da situação e a volta da confiança aos mercados”, disse Obama. O presidente ainda destacou que espera que esta cúpula do G20 seja “muito produtiva”.

A recuperação da economia americana está sendo afetada pela crise europeia e, com isso, a popularidade de Obama também sofre os efeitos negativos do cenário internacional. O presidente tentará a reeleição em novembro.

No debate sobre como sair da crise na Europa, Obama se posicionou do lado dos líderes que, como o francês François Hollande, defendem a criação de emprego junto com políticas de austeridade.

No entanto, o presidente americano ressaltou na última cúpula do G8, na qual foi anfitrião, a importância do “papel de liderança” da chanceler alemã, Angela Merkel, na Europa. Obama e Merkel se reunirão hoje a portas fechadas antes do início da cúpula do G20, segundo a Casa Branca.

À noite, após a primeira sessão de trabalho do G20, Obama se reunirá com os líderes dos cinco países europeus que assistem à cúpula (Espanha, Alemanha, França, Itália e o Reino Unido) e os presidentes do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, e da Comissão, José Manuel Durão Barroso.