Obama celebra vitória do “não” na Escócia

O presidente americano celebrou o resultado do referendo sobre a independência da Escócia do Reino Unido

Washington – O presidente americano, Barack Obama, celebrou nesta sexta-feira o resultado do referendo de quinta-feira sobre a independência da Escócia do Reino Unido, no qual o “não” venceu, e felicitou os escoceses “por seu completo e enérgico exercício da democracia”.

“Celebramos o resultado do referendo sobre a independência da Escócia”, afirmou Obama em comunicado divulgado pela Casa Branca.

Dois milhões dos 3,6 milhões de residentes na Escócia que exerceram seu direito ao voto -um recorde absoluto de participação de 84,5 %- decidiram na consulta da quinta-feira que esta região continue pertencendo ao Reino Unido.

Com relação a isso, Obama acrescentou que “através do debate, a discussão e apaixonadas, mas pacíficas deliberações, (os escoceses) lembraram ao mundo as enormes contribuições da Escócia ao Reino Unido e ao mundo e optaram por manter a Escócia dentro do Reino Unido”.

E, mais uma vez, o líder ressaltou que os Estados Unidos “não tem um aliado mais estreito” que o Reino Unido.

“Desejamos continuar nossa forte e especial relação com todo o povo da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte enquanto encaramos os desafios que enfrenta o mundo”, concluiu Obama na breve nota.

O referendo de independência realizado na quinta-feira na Escócia, e no qual foi registrado um recorde absoluto de participação de 84,5% de participantes, terminou com uma vitória do “não” com 55% dos votos contra 45% do sim.